O importante papel da psicoterapia durante o tratamento contra o câncer

O importante papel da psicoterapia durante o tratamento contra o câncer

O importante papel da psicoterapia durante o tratamento contra o câncer

O câncer é uma doença assustadora, cujo nome a gente nem gosta de dizer e com um diagnóstico tira qualquer um do chão. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), mais de 14 milhões de pessoas desenvolvem algum tipo de tumor a cada ano, número que pode subir para mais de 21 milhões em 2030. Ao todo, a enfermidade é responsável por aproximadamente uma em cada seis mortes no mundo, com óbitos mais frequentes em países de baixa e média renda.

O tratamento como um todo é muito exaustivo, requer muita força do paciente (e de todos em sua volta) e ainda pode deixar sequelas. O momento é tenebroso e costuma gerar frustração, medo e muita ansiedade no paciente com câncer, que também precisa lidar diariamente com alterações de humor, irritabilidade, tristeza e outros sentimentos negativos, podendo, inclusive, vir a desenvolver uma depressão.

Ou seja, o paciente oncológico necessita de muito apoio emocional. É fundamental que ele se sinta seguro, confiante, receptivo aos tratamentos disponíveis, flexível e compreensivo em relação à sua condição para que possa reagir positivamente à doença.

Fonte: www.oncoguia.org.br

ENFRENTANDO O CÂNCER COM SUPORTE PSICOLÓGICO

Fatores psicológicos podem impactar direta e indiretamente na nossa saúde física. E o contrário também acontece: doenças e disfunções também influenciam nosso estado psicológico.

Com o câncer não é diferente e o segredo, de acordo com especialistas, é não deixar o desânimo “tomar as rédeas da situação”. Você sabia que a pessoa com câncer que recebe tratamento psicoterápico tem uma recuperação três vezes mais rápida que aquela que não busca suporte profissional?

O psicólogo pode ajudar o paciente a passar pelo tratamento da forma mais equilibrada e saudável possível e a enfrentar os mais diferentes eventos da doença, como diagnóstico inicial, mudanças no tratamento, expectativas diversas, a espera por resultados, as boas e as más notícias, processos terminais e muitos outros.

De forma geral, o profissional da psicologia que trabalha com casos oncológicos atua em conjunto com a equipe clínica, para que o tratamento tenha resultados de forma integral. Seus principais objetivos são:

– Intervenção terapêutica e reabilitação: apesar de o câncer ser uma doença terrível, a maioria dos casos têm tratamento e cura. Em todo caso, o paciente deve aprender a conviver com sua realidade, que é crônica. Por isso, a psicoterapia é tão essencial, uma vez que ajuda a pessoa com câncer a superar e lidar com toda negatividade, frustração, ansiedade e raiva, sentimentos despertados logo após o diagnóstico. Uma vez vitoriosa, a pessoa também deve aprender a conviver com as mudanças e sequelas que podem ser consequentes do tratamento, tendo que reabilitar a sua vida tal como era antes ou o mais próximo possível.

– Cuidados paliativos: neste caso, o psicólogo centra sua atenção ao indivíduo, já que o momento é de fase terminal, quando a doença já não tem esperança de cura. É realmente uma situação muito complicada, triste e que exige máxima sensibilidade do especialista para tornar o dia a dia dos pacientes terminais em uma vida digna de ser vivida até os instantes finais.

EM PALMAS (TO), CONTE CONOSCO!

Você pode agendar uma sessão inicial de psicoterapia pelo (63) 3322-8408 / 3322-8409. Estamos bem no centro da cidade, na quadra 106 Sul, alameda 2, casa 30.

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *